Notícias

Leia mais:CPMAs promovem ações alusivas a Campanha Maio Amarelo

As Centrais de Penas Alternativas e Apoio ao Egresso da SAP atenderam de janeiro a abril deste ano mais de 318 pessoas em alternativa penal, por decisão do Poder Judiciário. São pessoas que cometeram algum tipo de delito de trânsito de menor potencial ofensivo como, por exemplo, dirigir sob influência de álcool, dirigir sem habilitação, entregar veículo a pessoa não habilitada, briga de trânsito, entre outros.

A Central de Penas Alternativas é um espaço que tem caráter pedagógico para atender quem comete um delito de menor potencial ofensivo, evitando assim o ingresso no sistema prisional. "Nosso trabalho é fazer com que essa pessoa preste serviço à comunidade como forma de reparar o erro cometido e, principalmente, que ela compreenda o seu papel na sociedade", disse a Superintendente de Penas Alternativas e Apoio ao Egresso Janete Grobe do Prado Bott.

Após determinação judicial, a pessoa que recebe alternativa penal é cadastrada na CPMA e recebe atendimento de uma psicóloga e de uma assistente social, momento em que é feito o perfil da pessoa em atendimento e feitos os encaminhamentos necessários.

Apenas nessa sexta-feira, 188 pessoas foram encaminhadas para prestação de serviços à comunidade, em escolas, Instituição de longa permanência, associação de moradores, hospitais e Apaes. Outras 130 pessoas de diversas regiões do estado participaram do Projeto Cidadania sobre Rodas que tem objetivo promover a reflexão sobre a legislação prevista no código de trânsito brasileiro (CTB), onde são trabalhados conteúdos sobre educação no trânsito.

Essas ações são possíveis graças às parcerias que as Centrais estabelecem com a Guarda Municipal dos municípios e Departamento Estadual de Trânsito. Há ações desenvolvidas nas comarcas de Blumenau e Lages, por exemplo.

A CPMA de São José, em parceria com a Guarda Municipal, promove toda a semana reuniões online abordando vários temas relacionados aos atos cometidos, destacou a Superintendente. Outra atividade que merece destaque foi realizada em Jaraguá do Sul, onde psicólogo e assistente social promoveram a discussão e a reflexão em grupo envolvendo temas relacionados ao trânsito seguro, consciente e responsável. "Em Joinville, a CPMA fez parceria com a Polícia Civil para debater o tema Juntos Salvamos Vidas, em referência ao Maio Amarelo”, finalizou Janete Grobe do Prado Bott.

Leia mais:SAP institui Núcleo de Gestão de Processos de Negócio


A Secretaria de Administração Prisional e Socioeducativa (SAP) instituiu o Núcleo de Gestão de Processos de Negócio (Nuproc), ferramenta concebida para dar suporte à difusão do Modelo de Governança por Processos nos órgãos setoriais do Poder Executivo Estadual.

A missão do grupo é disseminar e promover o gerenciamento de processos de negócio no âmbito dos respectivos órgãos, alinhado ao Modelo de Governança por Processos e à estratégia governamental. “O trabalho do núcleo é para contribuir para a melhoria da qualidade dos serviços prestados e entrega de valor à sociedade”, destacou Diogo Cesar da Silva, policial penal da SAP, nomeado coordenador do núcleo. Além do PP também integram o Núcleo os Agentes de Segurança Socioeducativo Jefferson Nunes e Letícia Neves de Carvalho e bolsistas da Fapesc, Gladisele Maria Cardoso e Arthur de Oliveira da Silva.

Constituído por servidores públicos, o Grupo de Trabalho é focado na análise, diagnóstico e melhoria de processos de negócio e foi formalizado por meio da publicação de PORTARIA Nº 1455/GABS/SAP.
Cabe ao Nuproc identificar e priorizar, junto à administração, os processos de negócio que necessitem de revisão, objetivando a otimização dos recursos públicos e a prestação de serviços públicos de alta qualidade à sociedade catarinense.

Leia mais:Presídio Regional de Lages recebe doação de 20 notebooks de instituição de ensino superior
O Presídio Regional de Lages recebeu a doação de 20 notebooks do Grupo Educacional Censupeg. Os equipamentos serão usados por 40 internos beneficiados com bolsa de estudos do Uniedu, programa da Secretaria de Estado da Educação. Enquanto cumprem a pena os internos estarão cursando o ensino superior. Em Santa Catarina cerca de 13 mil internos realizam atividades educacionais nas unidades prisionais.
No ato entrega dos equipamentos, o diretor-presidente do Grupo Censupeg, Prof. Dr. Sandro Albino Albano, visitou a unidade e compartilhou suas experiências de vida com os internos. “Sou de uma família simples, humilde e muito trabalhadora. Cresci em cidade pequena do interior de Santa Catarina e na infância entendi que a única forma que tinha para mudar de vida era por meio do estudo. Foi dessa forma que transformei a minha realidade”, contou.
O Professor enfatizou que os desafios são diários. “A primeira coisa que vocês vão se deparar ao saírem daqui é com a mudança da sociedade no sentido do uso da tecnologia, principalmente, no momento que vivemos hoje, pós-pandemia. Por isso escolhemos oferecer esta oportunidade de estudo com os notebooks. Acreditamos no projeto, em vocês e no processo de ressignificação que todas as pessoas passam durante a vida. A educação não é um fim, é um meio para que possamos melhorar a nossa qualidade de vida e prover a mesma qualidade para as nossas famílias. Estaremos com vocês nessa jornada até a formatura”, finalizou.
De acordo com o Diretor da Unidade Prisional de Lages, Policial Penal Gilberto Vieira, e a Coordenadora de Educação Policial Raquel Longarai, os equipamentos serão configurados e gerenciados pela equipe técnica do presídio garantindo que este acesso não seja utilizado para nenhuma finalidade que não seja a formação acadêmica dos internos ou para os demais projetos organizados pela unidade prisional de Lages.
As discussões e a socialização do que foi aprendido ocorrerá em grupos de estudos formados pelos próprios internos, promovendo assim um ambiente rico e colaborativo, ainda que estejam sem o contato com o mundo exterior, para que se mantenham ativos durante os estudos. O protagonismo do acadêmico na aprendizagem é um dos elementos fundamentais na metodologia da Faculdade Censupeg.

Departamento de Polícia Penal

Rua Fúlvio Aducci, 1214, 6ª andar - Estreito

Florianópolis - SC - CEP 88.075-000.

Telefone: (48) 3665 7310  - Horário de atendimento das 12:00 às 19:00 horas.

JSN Boot template designed by JoomlaShine.com